Quarta, 11 Setembro 2013 16:38

Mesmo em baixa, computador fica mais caro no Brasil

A venda de computadores caiu 10% no Brasil na comparação do segundo trimestre deste ano com o mesmo período em 2012. No entanto, a receita da indústria aumentou 1,2% porque o preço médio das unidades passou de R$ 1.412 para R$ 1.580, o que totalizou R$ 5,7 bilhões. Os números foram divulgados nesta quarta-feira pela consultoria IDC.

O reajuste aplicado em maio representa a tentativa do setor de se recuperar da sucessiva perda de espaço para formatos mais atraentes, como os tablets. Para Pedro Hagge, analista de mercado da IDC Brasil, “o mercado passa por um momento de transição para novos formatos e tecnologia mais aprimorada”.

 

Além do natural instinto de sobrevivência, a alta do dólar ajuda a explicar a elevação dos preços, já que as máquinas dependem de componentes importados. “As empresas tendem a esperar que o dólar seja mais favorável para tomar suas decisões de compra”, comenta Hagge, segundo o qual o mercado corporativo é o que mais sofre com a flutuação da moeda americana, hoje cotada a R$ 2,3.

 

Durante 2013, a consultoria estima queda de 9% na venda de computadores, um cenário ainda pior do que o traçado no início do ano, quando a previsão era de baixa de 8% em relação a 2012. “No Brasil, o mercado de PCs já tem uma base instalada muito grande. Não se deve esperar taxas tão grandes como se via no passado”, avalia o especialista.

 

Fonte: Olhar Digital

© Copyright 2017
Agência CÊS - COMUNICAÇÃO E MARKETING
Todos os direitos reservados.